Evoluindo da fisioterapia, o core training passou a ser muito mais do que um programa para pessoas com problema de coluna, tornou-se fundamento em programas de preparação física, voltados ao rendimento esportivo e para manutenção da saúde.

O CORE é um conjunto de músculos que se inserem na região central do corpo, estando localizada no complexo quadril-lombar-pelve, coluna torácica e cervical, sendo desta região, que nascem todos os movimentos.

São 29 músculos que se inserem no complexo quadril-lombar-pelve e subdividem-se em duas categorias:

Sistema de movimento: Grande Dorsal, Eretor da coluna, Ilíopsas, Isquios Tibiais, Adutores do Quadril (Adutor magno, Adutor longo, Grácil, Pectineus), Abdutores do quadril (Glúteo mínimo, Glúteo médio, Tensor da fáscia lata), Reto abdominal, Oblíquo externo.

Sistema de estabilização: Transverso abdominal, Oblíquo interno, multífido lombar, músculos do assoalho pélvico, diafragma, transverso espinal.

Para se atingir o controle reflexo automático do sistema de estabilização, o mais negligenciado nos programas de treinamento oferecidos nas academias, é necessário um treinamento específico de isolamento, focado no controle sensorial-motor, que deve ser usado em todas as situações de movimento.

addomen

O mau condicionamento deste sistema normalmente resulta em instabilidade na colona vertebral e lesões.

Sugestões de exercícios para o CORE:

Variações de pranchas

Roll-outs na bola suiça

Core Rows

Exercícios antirotação com barra (mina terreste)

Medicine Ball Slams

Turkish Get Ups Enviar

A melhor maneira de fazer seu core trabalhar corretamente é corrigir seu pior padrão de movimento